Contate-nos

A Kalmar aumenta a eficiência do principal centro chileno elevando 12 RTGs

Ficamos muito contentes tanto com o curto tempo que levou para completar o projeto anterior, quanto com o resultante aumento de capacidade, e é por isso que decidimos continuar com a Kalmar na elevação de mais dez RTGs. Nicole Jaramillo, Engenheira de Confiabilidade da TPS

Oferta:

Serviços

A modernização de grande porte de 12 RTGs da Kalmar contribui para um aumento da capacidade anual de 60.000 TEU em um dos mais movimentados terminais do Chile.

 

Nome:

Terminal Pacifico Sur Valparaíso S.A. (TPS)

Local:

Valparaiso, Região V, Chile

Volume:

911.000 TEU

Chegando mais alto no Porto de Valparaíso

O desafio

O Porto de Valparaíso, um dos mais movimentados do Chile, processou 911.000 TEU em 2013. Desde 2000, a maior parte da capacidade de processamento do porto era controlada pelo Terminal Pacifico Sur Valparaíso (TPS). A TPS investiu pesadamente durante a última década para ampliar sua capacidade e eficiência e atender um aumento significativo da demanda, permitindo que o terminal trabalhe com embarcações maiores e permaneça competitivo. A proximidade do porto com a cidade deixa um espaço limitado para a expansão.

A solução

Além de ampliar a área de atracação para 740 metros para permitir que o terminal receba até duas embarcações Post-Panamax simultaneamente, a TPS decidiu elevar seus 12 guindastes Kalmar RTG em 2,9 metros, aumentando sua capacidade de empilhamento de cinco contêineres para seis. A elevação aumentou a capacidade de armazenamento em 20% sem aumentar a área ocupada pelo guindaste. Depois da elevação com sucesso dos primeiros dois guindastes, a TPS decidiu elevar os outros dez.

Os resultados

Os projetos de expansão e elevação permitirão que a TPS movimente 60.000 TEU adicionais por ano a partir de 2015. Para suportar o maior peso estrutural e melhorar a estabilidade do guindaste, os engenheiros da Kalmar recomendaram o uso de pneus maiores. "Os operadores estão muito satisfeitos com as novas máquinas. A maior altura não afetou a produtividade", diz a Engenheira de Confiabilidade da TPS Nicole Jaramillo. "Na realidade, de acordo com algumas medições, eles estão operando mais rapidamente", diz ela.