Contate-nos

Soluções de economia de combustível de guindastes e eletrificação de RTGs

Redução de custos e do impacto ambiental

O custo de combustível é um dos principais fatores que determinam seu custo total por movimentação. A eletrificação de seus RTGs a diesel existentes pode reduzir significativamente os custos de combustível.

Redução do consumo de combustível de RTGs em até 95% por meio da eletrificação

A eletrificação de RTGs reduz as emissões e pode reduzir os custos de combustível em até 95%. O retorno do investimento pode ocorrer em menos de dois anos.

Nós podemos fornecer uma solução de eletrificação turn-key para todas as marcas de RTG. Os especialistas da Kalmar trabalham junto com você para especificar uma solução que atenda suas necessidades operacionais e assegure um ótimo retorno do investimento.

Trabalhar com a Kalmar significa que você pode se beneficiar das melhores tecnologias e soluções do mercado. Somos totalmente imparciais e independentes , e podemos recomendar a eletrificação de equipamentos de todas as marcas.

Um projeto turn-key inclui o projeto e fornecimento de conexões com a rede de energia, subestações e integração de sistemas de barras condutoras ou carretéis de cabo, levando em conta a cadeia inteira de componentes interativos.

Os dois principais tipos de conversões de E-RTG são os de carretel de cabo e barra condutora.


Conversão de carretéis de cabo

Nos projetos de carretéis de cabo (400 V-13 kV), um transformador de energia normalmente é instalado no guindaste para reduzir a tensão da subestação à tensão de alimentação do motor da E-RTG. O ponto de alimentação de energia pode ficar na extremidade ou no centro da empilhadeira de contêineres, ou uma combinação dos dois. Na reforma de guindastes, o gerador a diesel pode permanecer em seu lugar ou ser removido. Se removido, as mudanças no bloco e a condução até as áreas de manutenção requerem um grupo gerador auxiliar ou baterias.


Solução de barra condutora

Projetos de barramento (400–1.000 V) requerem a instalação de um conjunto de barras condutoras com suportes de aço em toda a extensão de cada área de empilhamento do terminal. Cabos de baixa tensão conduzem a energia das subestações até os barramentos. O cabo de energia pode ser conectado manualmente a um carro coletor, que é puxado ao longo do barramento quando o RTG está operando. Alternativamente, um conjunto de braço coletor automático é integrado ao RTG. Este arranjo elimina a necessidade de intervenção humana, e assim permite mudanças de pilha mais rápidas.